Orientações nutricionais nos primeiros dois anos de vida

  • 0 comentários
Orientações nutricionais nos primeiros dois anos de vida

A alimentação, principalmente no 1º ano de vida, é fator determinante na saúde da criança. Por isso, é importante conhecimento correto e atualizado acerca do assunto. As fases iniciais do desenvolvimento humano são influenciadas por fatores nutricionais e metabólicos levando a efeitos de longo prazo na programação metabólica da saúde na vida adulta.
O Ministério da Saúde/Organização Pan-Americana da Saúde adota 10 passos para alimentação saudável:

1. Dar somente leite materno até os seis meses de idade, sem oferecer água, chás ou quaisquer outros alimentos.
2. A partir de seis meses, introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais.
3. Após os seis meses, oferecer alimentação complementar (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes), três vezes ao dia, se a criança receber leite materno, e cinco vezes ao dia, se estiver desmamada.
4. A alimentação complementar deverá ser oferecida sem rigidez de horários, respeitando-se sempre a vontade da criança.
5. A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida com colher; começar com consistência pastosa (sempre amassada, como papas e purês) e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família.
6. Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é, também, uma alimentação colorida.
7. Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.
8. Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal após 1 ano de idade, com moderação.
9. Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados.
10. Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo a sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação.

O leite materno deve ser mantido até os dois anos. A introdução da alimentação complementar deve ser da seguinte maneira:
• Até 6 meses – leite materno exclusivo
• 6 meses completos – papa de frutas e 1ª refeição (almoço)
• 7º ao 8º mês – 2ª refeição (jantar)
• 9º ao 11º mês – gradativamente, passar para refeição da
família adaptando a consistência
• 12º mês – alimentação da família (orientar práticas saudáveis)

Fonte: Faculdade de Medicina da UFMG.
Confira o material na íntegra: http://ftp.medicina.ufmg.br/observaped/cartilhas/Cartilha_Orientacao_Nutricional_12_03_13.pdf

 

No C E Pintando o Sete, os pais têm acesso ao cardápio da escola, que é muito nutritivo e adequado para cada idade e necessidade nutricional. Entre as atividades da escola está a cozinha pedagógica, na qual as crianças interagem com a nutricionista dentro de uma proposta de alimentação saudável em oficina educativa, numa cozinha feita especialmente para este momento, adaptada para as crianças a partir dos 3 anos, desenvolvendo receitas nutritivas e saborosas.
Além disso, seu filho(a) pode almoçar todos os dias na escola ou, para sua conveniência, em dias alternados, possibilitando o convívio com a família, basta programar.

Compartilhamento Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *